Las llamadas que he dejado de hacer a mi mamá

Si antes mencioné las llamadas que he empezado a hacer a mi abuela desde el principio de la cuarentena, hoy quiero hablar de las llamadas que he dejado de hacer a mi mamá – por las llamadas que hace a otros.  Calma, lo explicaré.  Mi madre es doctora. Paliativista. Trabaja en un hospital público enContinue reading “Las llamadas que he dejado de hacer a mi mamá”

The calls I’ve stopped making to my mum

If before I wrote about the calls I’ve started making to my grandma since the beginning of the isolation, today I want to talk about the calls I’ve stopped making to my mum – because of the calls she has been giving to others.  Hold on, I’ll explain.  My mother is a doctor. Palliativist. SheContinue reading “The calls I’ve stopped making to my mum”

As ligações que parei de fazer para a minha mãe

Se antes eu comentei sobre as ligações que comecei a fazer para a minha avó desde o início da quarentena, hoje eu quero contar sobre as ligações que eu tenho deixado de fazer para a minha mãe – por causa das ligações que ela tem feito para os outros.  Calma, eu explico.  A minha mãeContinue reading “As ligações que parei de fazer para a minha mãe”

Daniella Reina: “Cuando decides migrar definitivamente, tienes que cerrar todas tus puertas”

“Me quiero ir de Australia. Creo que antes que todo esto pasara, uno veía a Australia como un país de oportunidades y yo veía como ‘sí, me puedo quedar’. Mi pareja es de Estados Unidos, entonces siempre tuvimos la discusión de cuando me graduara si nos quedamos aquí o nos vamos a Estados Unidos. PeroContinue reading “Daniella Reina: “Cuando decides migrar definitivamente, tienes que cerrar todas tus puertas””

Daniella Reina: “When you decide to migrate for good, you have to close all your doors”

“I want to leave Australia. I think that before all this happened, I used to see Australia as a country of opportunity and I saw it as ‘yes, I can stay’. My partner is from the United States, so we always had the discussion of, when I graduated, would we stay here or go toContinue reading “Daniella Reina: “When you decide to migrate for good, you have to close all your doors””

Daniella Reina: “Quando você decide migrar definitivamente, você tem que fechar todas as suas portas”

“Eu quero ir embora da Austrália. Eu acho que antes de tudo isso acontecer, eu via a Austrália como um país de oportunidades e via como ‘sim, eu posso ficar’. Meu namorado é americano e a gente sempre teve essa discussão se a gente ia ficar aqui ou ir pros Estados Unidos quando eu meContinue reading “Daniella Reina: “Quando você decide migrar definitivamente, você tem que fechar todas as suas portas””

Nico Betancur: De Medellín a Sídney

“Me parece que nosotros estudiantes internacionales siempre estamos haciendo algo y llega el coronavirus y dice ‘no puedes hacer nada’. Y el gobierno no te va a ayudar, pero tienes que seguir pagando las cuentas y seguir con la vida, y eso me pareció muy duro,” comenta Nico Betancur, estudiante colombiano en Australia. “Tenemos queContinue reading “Nico Betancur: De Medellín a Sídney”

Nico Betancur: From Medellin to Sydney

“I think we, as international students, are always up to something and then the coronavirus comes and says ‘no, you can’t do anything’. And the government won’t help you and you have to keep paying the bills and keep going on with life as usual, and that’s not easy,” says Nico Betancur, a Colombian studentContinue reading “Nico Betancur: From Medellin to Sydney”

Nico Betancur: De Medellín para Sydney

“Eu acho que nós, estudantes internacionais, estamos sempre fazendo alguma coisa e daí chega o coronavírus e diz ‘não, você não pode fazer nada’. E o governo não vai te ajudar e você tem que seguir pagando as contas e seguir continuando com a vida, e isso não é fácil,” comenta Nico Betancur, estudante colombianoContinue reading “Nico Betancur: De Medellín para Sydney”

Alicia Granci: “Sí, soy argentina”

“Es loco que en ese momento estamos casi como prisioneros, no somos prisioneros pero no podemos salir de la manera como salíamos. Es contradictorio. En cuanto lo que es de mi familia, por ser estudiante internacional, estamos un poco acostumbrados porque sabemos lo que es estar lejos de nuestros seres queridos,” dice Alicia Granci, unContinue reading “Alicia Granci: “Sí, soy argentina””